Dengue: Ipojuca decreta situação de emergência

Mutirão em Porto de Galinhas e Maracaípe nesta terça, 08 de dezembro. Foto: Danilo Luiz/Secom

Município tem 14 casos suspeitos de microencefalia
Ipojuca está em estado de emergência por conta do mosquito da dengue. Foi publicado nesta terça-feira (08) no Diário Oficial do Estado, o decreto assinado pelo prefeito Carlos Santana que terá validade por 180 dias e acompanha a ação realizada pelo Governo do Estado. Com a medida, o poder público municipal poderá adotar medidas emergenciais necessárias ao combate da proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.
Uma das ações previstas já está acontecendo no município. São os mutirões de limpeza, encabeçados pelo prefeito que está indo de porta em porta convocando a população para aderir ao enfrentamento ao mosquito. O mutirão desta terça-feira (08) foi pelas ruas de Porto de Galinhas e Maracaípe. Os agentes de saúde se reuniram a servidores de outras secretarias para vistoriar as residências e estabelecimentos comerciais. De acordo com o prefeito, a ação nas praias também tem como objetivo não afetar o turismo. “Esse mosquito não irá diminuir o fluxo de turistas nas nossas praias. Para isto estamos trabalhando incessantemente na luta contra os focos. Ainda teremos mais mutirões em outros distritos”.
Na varredura desta terça, foram vistoriados 728 imóveis, distribuídos folders, afixados 220 cartazes em estabelecimentos comerciais e coleta de mais de uma tonelada por parte dos funcionários da secretaria de Infraestrutura, o equivalente a 27,6m³ de lixo. Na última segunda-feira (07) o mutirão em Nossa Senhora do Ó registrou 1.060 imóveis vistoriados, afixação de 250 cartazes e distribuição de cinco mil panfletos para os moradores e quem passava pelas ruas. Adesivos contendo a frase “Casa Livre do Mosquito”, também foram colados nas residências.
Boletim - De acordo com o último Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal Saúde, de 02 de janeiro até o dia 05 de dezembro, já foram notificados 2.864 casos da dengue. Desse total, 173 casos foram confirmados e 428 casos foram descartados. Em Ipojuca não houve registro de mortes em decorrência da dengue. Com relação à chikungunya, Ipojuca não registrou nenhum caso. Quanto à microcefalia, a rede municipal de saúde registrou 14 casos suspeitos da doença.