Cabo de Santo Agostinho não patrocinará carnaval em 2016

Decreto proibe distribuição de verbas e realização de eventos pelo município, com excessão do Bal Masqué da Pessoa Idosa

Devido à grave crise econômica que atinge o País, a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho publicou decreto proibindo a concessão de verbas, subvenções, ajuda de custo, patrocínios e realização de qualquer evento relacionado ao Carnaval em 2016. O único evento a ser realizado será o já tradicional Bal Masquè da Pessoa Idosa e com Deficiência. O decreto Nº 1.396 foi publicado na última semana no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco. Ele torna pública a inviabilização de gastos no período carnavalesco, considerando a progressiva queda da receita municipal.
“O decreto partiu de uma preocupação do prefeito Vado da Farmácia com as dificuldades enfrentadas pelo município para honrar os compromissos financeiros da prefeitura, devido à crise econômica que vem assolando todo o País. Infelizmente, com a queda da receita municipal, a gestão proibiu a concessão de verbas para esse período”, explicou o secretário de Cultura e Lazer, Rinaldo da Costa. Fica mantido o apoio dos serviços públicos essenciais por parte do Poder Público Municipal, a fim de assegurar os direitos constitucionalmente estabelecidos (SECOM).

Agora é aguardar e ver quantos municípios vão seguir o exemplo do Cabo de Santo Agostinho