Sinproja quer informações sobre reforma de biblioteca

Foto: Internet
O casario que abriga há aproximadamente 10 anos a biblioteca Poeta Benedito Cunha Melo, em Jaboatão Centro, passa por uma reforma que não expõe a comunidade os prazos e valores da obra. O imóvel localizado na Rua Marilia Martins foi fechado após queixas e denúncias na imprensa quanto à falta de infraestrutura para abrigar os livros, funcionários e leitores. Lonas plásticas cobriam os exemplares, as janelas e portas caindo e infiltrações nas paredes levaram educadores a evitar as visitas com os alunos. Desde abril o casario foi fechado e a biblioteca mudou de lugar, porém, até agora a população não tem informações sobre quando terá a biblioteca de volta ao centro de Jaboatão.
A lei federal de dezembro de 1966, que regulamenta a profissão de engenheiro, também prevê a inclusão de dados técnicos sobre obras públicas em placas informativas. Valores das obras, prazo de conclusão, empresa construtora e técnico responsável, são informações necessárias ao conhecimento público, evitando inclusive notificações e até penalizações judiciais ao ente público responsável. No caso da biblioteca municipal de Jaboatão, o responsável é a prefeitura que iniciou a intervenção sem qualquer esclarecimento.
Em matéria no site da PMJG é possível identificar um valor orçado em R$ 195 mil, mas tão necessário quanto o valor é saber o prazo de execução que se depender da extensão, possíveis paralisações ou mudanças contratuais, pode impactar no valor final do serviço. Logo, cobrar pela fixação de uma placa informativa é tão legítimo quanto necessário, principalmente se tratando de uma amiga tão importante para a professor e a educação municipal, quanto a biblioteca. (Fonte: Sinproja)
A biblioteca, segundo a prefeitura de Jaboatão, está funcionando no primeiro andar da Casa da Cultura, das 8 às 14h.

Academia de Letras de Jaboatão comemora um ano de atividades

Neste dia 29 de junho, às 19h, no auditório da Faculdade dos Guararapes, a Academia de Letras de Jaboatão realiza solenidade comemorando seu primeiro aniversário de fundação. Na oportunidade, três novos membros tomarão posse, sendo eles Rudimar Constâncio, dramaturgo e escritor, ocupará a cadeira número 2, cujo patrono é Josué de Castro; Edilene Soares ocupará a cadeira número 16, tendo coo patrono o Padre Chromácio Leão, e Adiuza Belo, escritora e historiadora que sentará na cadeira de número 10, cuja patronesse é Francisca Izidora. O evento contará com a participação do presidente da Academia de Letras do Nordeste (Alane), Melchíades Montenegro.

PROGRAMAÇÃO DA SOLENIDADE:
19H – ABERTURA SOLENE
19H30 – APRESENTAÇÃO DO CORAL MUNICIPAL DO JABOATÃO
20H – PALESTRA DO PRESIDENTE DA ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DO NORDESTE – ESCRITOR MELCHIADES MONTENEGRO FILHO (A IMPORTÂNCIA DAS ACADEMIAS DE LETRAS DOS MUNICÍPIOS)
20H30 – SOLENIDADE DE POSSE DOS NOVOS MEMBROS EFETIVOS DA ALJG
21H30 – ENCERRAMENTO

MEMBROS FUNDADORES DA ALJG:
Cadeira nº 01 – Natanael Lima Jr. (Patrono: Alberto da Cunha Melo)
Cadeira nº 03 – James Davson (Patrono: Orlando Breno)
Cadeira nº 04 – Valque Santos (Patrono: Joaquim Cardozo)
Cadeira nº 05 – Adriano Marcena (Patrono: Antonio de Moraes e Silva)
Cadeira nº 06 – Nildo Barbosa (Patrono: Dom Helder Câmara)
Cadeira nº 07 – Frederico Spencer (Patrono: Benedito da Cunha Melo)
Cadeira nº 08 – Anderson Paes Barreto (Patrono: Lula Côrtes)
Cadeira nº 09 – Isaac Luna (Patrono: Manuel Bandeira)
Cadeira nº11 – Almésio Nascimento (Patrono: Natividade Saldanha)
Cadeira nº 12 – Paulo Rocha (Patrono: Van Hover)
Cadeira nº 13 – Laís Ducabellaflor (Patrono: Samuel campelo)
Cadeira nº 14 – Eulina Monteiro (Patrono: Heleno Veríssimo)
Cadeira nº 15 – Honorina Carneiro (Patrono: Cobra Cordelista)
Cadeira nº 17 – Lenemar Santos (Patronesse: Edwiges de Sá Pereira)
Cadeira nº 18 – Abigail Souza (Patrono: Fernando Spencer)
Cadeira nº 19 – Doralice Santana (Patrono: Paulo Freire)

Sesi de Jaboatão Centro fecha para dois anos de reformas

Foto: Google Maps

Serviços serão transferidos para unidade de Moreno
O Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi/PE) inicia neste mês de julho, a transferência de serviços da unidade de Jaboatão dos Guararapes para o SESI do município de Moreno. A mudança ocorre para que a primeira unidade receba intervenções na estrutura física. A reforma deve durar em torno de dois anos e vai ter a demolição e reconstrução de mais de 50% da área total do SESI Jaboatão.
Segundo o superintendente do Sesi/PE, Ernane Aguiar, o investimento será de R$ 5 milhões e o atendimento às indústrias e comunidade do entorno vai continuar normalizado a partir de agosto, já que o Sesi Moreno fica apenas a 10 Km da unidade de Jaboatão. “A unidade de Moreno foi totalmente reformada em 2014, com novo mobiliário, salas ampliadas e climatizadas, e estará pronta para atender o público com mais conforto e agilidade”, afirma. Ainda segundo Aguiar, serão oferecidos todos os serviços atualmente prestados à população em Jaboatão, exceto exames de ginecologia.
No Sesi de Moreno, a 28 km Recife, os investimentos ultrapassaram os R$ 3 milhões. No local, já funcionou uma unidade do SESI, desativada há alguns anos e foram executadas as reformas de todo o parque aquático e vestiários, da quadra coberta e do bloco principal,  abrangendo as áreas administrativa, de saúde e salão de festas. O bloco de Educação também foi ampliado e  conta com salas de aula climatizadas, laboratórios de informática, laboratório de ciências, sala de robótica, sala dos professores e biblioteca. Todas as adequações estão alinhadas com as normas de acessibilidade.
“Com a unidade em Moreno, reforçamos o atendimento às indústrias instaladas na Região Metropolitana do Recife, em especial no município e cidades vizinhas, como o Cabo de Santo Agostinho e Vitória de Santo Antão, importante polo industrial do Estado. Temos certeza que empresas, trabalhadores da indústria e população estão satisfeitos com chegada do SESI à localidade”, acrescenta Ernane Aguiar.
Atualmente, o SESI/PE conta com 18 unidades em Recife, Paulista, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Belo Jardim, Escada, Goiana, Tamandaré, Ribeirão, Araripina e Petrolina
Atendimentos disponíveis no Sesi Moreno:
– Educação: EJA e Educação Continuada.
– Segurança e Saúde no Trabalho: Programas de Segurança e Saúde e Laudos Técnicos, Exames Complementares em Saúde Ocupacional, Exames Laboratoriais e Imunização.
– Saúde: odontologia.
– Vida Saudável: Ginástica na Empresa, CorporATIVO, Circuito do Bem-Estar, Gestão de Eventos, Alimentação Saudável, Futsal, Hidroginástica e Natação.

Encontro de ex-alunos da escola Dom Carlos Coelho

Com o tema: “10 anos de Esquenta”, ex-estudantes que concluíram o ensino médio no ano de 2004, na escola Dom Carlos Coelho, no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, decidiram se reencontrar, depois de 10 anos sem convivência.
A iniciativa partiu da ex-aluna Cristiane Ferreira, hoje jornalista. Ela teve a ideia de criar um grupo no WhatsApp, por meio do qual convidou os colegas para um reencontro, após 10 anos sem verem.
O tão esperado evento aconteceu dia 17 de junho, no Restaurante Jabá, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, e contou com a presença de 18 ex-alunos, com direito as selfies, brincadeiras e um bolo com velinha em comemoração aos 10 anos sem convivência.
Segundo Cristiane Ferreira, muitos desses jovens não se comunicavam há bastante tempo, desde que terminaram o ano escolar. Atualmente, muitos já se formaram, se pós graduaram, viraram mestres, casaram, tiveram filhos e se fixaram no mercado de trabalho. “Essa ideia foi maravilhosa, não nos víamos há muitos anos e graças a Deus, estamos todos bem”, comentou a bibliotecária Giseane Bezerra, 28. “Sempre quis rever a galera e hoje foi o momento”, acrescentou a comerciante Natasha Ramos”. “Como jornalista, sempre gostei de informações e socializar pessoas, aí, pensei:  porque não fazer isto com os meus colegas de sala de aula, já que não nos vemos há mais de dez anos?”, concluiu a comunicóloga e ex- aluna Cristiane Ferreira.

Proibidas novas construções na comunidade de Aritana, em Prazeres

Decreto prevê demolição dos imóveis cadastrados e pagamento de um auxílio moradia no valor de 250 reais às famílias que serão removidas, contados a partir de 28 de abril passado. Prazo para as demolições ainda não foi anunciado.

Nas fotos acima, comunidade de Aritana em 2010 e em 2015: Nada mudou.
Decreto publicado no início de junho no Diário oficial de Jaboatão proíbe novas construções e ampliações na comunidade de Aritana, em Prazeres, sem autorização da Secretaria do Meio Ambiente e Gestão Urbana. Qualquer edificação nova ou ampliação sem autorização estará sujeita à demolição, diz o decreto.
O cadastramento de 202 famílias foi feito ainda em 2010, dentro de um grande projeto que já previa as demolições, limpeza de canais e asfaltamento de várias ruas na localidade.
Em novembro daquele ano foi anunciado, pela prefeitura de Jaboatão, a liberação por parte do governo federal de 15,8 milhões, que seriam investidos na infraestrutura e também na construção de uma escola e de uma praça. Até hoje nada foi feito nem divulgado o destino do dinheiro liberado.

Anúncio da liberação da verba foi destaque na Gazeta Nossa em dezembro de 2010. 5 anos depois, o projeto continua sendo apenas um projeto.
Com o atual decreto, fica esclarecido para onde irão os moradores que terão as casas demolidas: Será construído um residencial com recursos do Minha Casa Minha Vida, o Residencial Aritana.
Veja abaixo no endereço abaixo a íntegra o decreto e também a relação das famílias cadastradas com o respectivo endereço (Diário Oficial, página 2):

http://services.fishy.com.br/obj/805/64702.pdf

Promotor Ivo Pereira de Lima recebe título de Cidadão Jaboatonense

Promotor Ivo Pereira de Lima recebe o título de Cidadão Jaboatonense das mãos do Vereador Sargento Sampaio, autor da proposta

Seriedade, humildade e muito trabalho. Foi a partir dessas características que a Câmara de Vereadores de Jaboatão dos Guararapes – através de projeto do vereador Sargento Sampaio – concedeu o título de cidadão do município ao promotor de justiça do Ministério Público de Pernambuco Ivo Pereira de Lima. A solenidade de entrega da comenda ocorreu dia 26, reunindo autoridades do Poder Judiciário, Ministério Público, políticos e muitos amigos e familiares do homenageado.
Em sua justificativa o Sargento Sampaio disse que a trajetória do promotor e as notícias do legado deixado por ele em cada comarca por onde passou já seriam suficientes para a concessão do título. Mas especificamente sobre Jaboatão, que também teve o privilégio de contar com o trabalho do Dr Ivo, as marcas do trabalho foram ainda mais surpreendentes.
“Foi algo realmente incomum, pois atendemos a sugestão de pessoas que trabalham com ele no Fórum. Ao procurarmos saber sobre a sua atuação descobrimos que Dr Ivo, através de um trabalho exaustivo, retirou Jaboatão da vergonhosa posição de uma das cidades com maior número de processos não solucionados do Brasil. Então estamos felizes em poder homenageá-lo, sendo uma honra para a cidade de Jaboatão tê-lo agora como filho legítimo”, comentou.
Amigos e colegas de trabalho como o juiz Hauly Fonseca ressaltaram a disposição do promotor em agilizar o trabalho a fim de que a Justiça seja promovida de forma célere. “Ele realiza seu trabalho com extremo compromisso. Conheço poucos profissionais com esta determinação”, disse.
O procurador geral do Ministério Público, Carlos Guerra, disse que o reconhecimento da sociedade é importante, pois o MP existe para defender seus interesses. “Esta homenagem se dá exclusivamente pelo trabalho exemplar que ele realizou em Jaboatão. Esta cidade precisa de homens de bem atuando aqui. Dr Ivo é um grande soldado na missão de fazer Jaboatão uma cidade melhor”, afirmou.
O vereador Eurico Moura, que também já fez parte da Câmara de Vereadores de Escada, falou sobre a personalidade do homenageado. “Em Escada, assim como depois aqui em Jaboatão, as marcas registradas do Dr Ivo são a simplicidade e a seriedade. Ele tem feito um bom trabalho por onde passou. É atencioso com todos, principalmente com os mais humildes”, declarou.
Em seus agradecimentos o homenageado agradeceu a Deus “pela oportunidade de servir” e dividiu a honra do título com os juízes, servidores públicos, advogados e todos que atuam conjuntamente com ele nas suas atividades profissionais.  “O resultado que alcançamos é um trabalho de várias mãos. Tendo muito claro que a nossa visão é que somos servidores da população procuro focar meus esforços nas necessidades da sociedade. Desta maneira seremos incansáveis na luta pela preservação da vida não deixando impunes aqueles que atentam contra ela. Muito obrigado”.

Especial: proposta para um novo sistema de transporte em jaboatão

Estabelecida em uma grande sede na BR 101, a Cootrape – Cooperativa de Permissionários de Transporte Público de Passageiros, já demonstrou que o cooperativismo, aplicado com uma boa gestão, pode  transformar para melhor a realidade urbana das grandes cidades.
A prova está em um documento apresentado dia 08 de maio diretamente ao prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes. O documento, com todo o histórico do problema do transporte público no município, traz propostas e soluções inovadoras para construir, de fato, um Novo Sistema de Transporte Municipal.
Segundo os diretores Alex Sandro, Eduardo e Márcio, o documento foi precedido por pesquisas e análises de outros sistemas da Região Metropolitana, a fim de consolidar uma proposta específica para Jaboatão dos Guararapes, onde todos saiam ganhando: a população, com um serviço mais eficiente e rápido; os permissionários, criando condições de vida digna a milhares de pessoas ligadas direta e indiretamente à atividade e propiciando uma renovação e modernização constantes da frota; e finalmente à administração, permitindo uma arrecadação que hoje vai para os cofres do estado e do Grande Recife Consórcio de transportes, além de fixar no município um grande valor de recursos em circulação, que movimentarão nossa economia.
A Gazeta Nossa teve acesso ao documento, que será também apresentado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas, além de ser apresentado à população jaboatonense em Audiência Pública.
Abaixo um resumo dos principais tópicos abordados:

A história

A desorganização imperava no Sistema de Transportes de Pernambuco no final do século passado. Com dirigentes na maioria das vezes indicados por critérios políticos e administrações que não desenvolveram políticas públicas que priorizasse a mobilidade das pessoas, o transporte de passageiros se tornou um caos. Em Jaboatão dos Guararapes não foi diferente, as empresas de ônibus operando sem controle e fiscalização, bem como sem uma concorrência efetiva, lotearam o município em pequenos feudos e passaram a explorar apenas as linhas de maior demanda de passageiros, abandonando os passageiros que residiam na periferia do município. Posteriormente as empresas de ônibus “abandonaram” Jaboatão, preferindo atuar em Recife e em outras cidades da Região Metropolitana que demonstravam ser naquele momento economicamente mais viável, abrindo assim espaço para o surgimento do transporte alternativo informal, à época conhecidos como “kombeiros”. Com o tempo, o Transporte de Passageiros Autônomo foi regularizado em Jaboatão, através de dois processos licitatórios. A primeira licitação ocorreu em 1998, criando 240 permissões e a segunda em 2003, criando mais 250 permissões. Com algumas desistências, o sistema tinha, à época, 482 permissionários.
Contudo, como anteriormente, faltou ao sistema criado regras claras, planejamento, controle e fiscalização do poder público, gerando a desorganização do Sistema de Transportes que nascia. A euforia inicial foi dando lugar ao desânimo. Os permissionários começaram a arrendar a permissão a motoristas e cobradores, grande parte não qualificados, que passaram a atuar individualmente, cada um operando onde e quando queria, com veículos sucateados, gerando insatisfação popular e a queda da qualidade do serviço prestado à população e a consequente perda de demanda, acirrando a disputa por passageiros em paradas e ao longo das vias.
Neste contexto de caos nasceu, em 2007, a Cootrape.

O começo

Sabendo que teria um trabalho duro e sem muito apoio pela frente, a Cootrape buscou parcerias, inclusive da Prefeitura de Jaboatão, responsável constitucional pela organização e gestão do transporte no município. De lá para cá, a cooperativa foi estruturada e iniciou-se um longo processo de transformação: Fóruns, seminários, encontros e reuniões foram feitas no intuito de formar os condutores e cobradores, estabelecendo regras de conduta, quadro de horários, construção do terminal do Curado I (em parceria com a PMJ) e a construção de uma garagem para os cooperativados, com a oferta de diversos serviços.
Posteriormente, através de acordo com grandes bancos, foi feita a renovação da frota de veículos, trocando as velhas kombis e vans por microônibus modernos com acessibilidade. Foi instalado o Sistema de Monitoramento por Satélite e o Sistema Bilhetagem Eletrônica, este ainda em fase de transição por motivos alheios à vontade da Cootrape. Esta última fase marcou o início mais efetivo de uma parceria com a Prefeitura, já na primeira gestão do prefeito Elias Gomes, que, em vídeo reconheceu o trabalho desenvolvido pela COOTRAPE, declarou ser “um grande salto de qualidade”, no sistema de transportes do município.

Micro ônibus modernos e adequados às exigências legais de acessibilidade. A renovação da frota precisa continuar.

As propostas da COOTRAPE
Na parte final do documento elaborado pela Cootrape, a direção da mesma faz propostas concretas para acelerar o salto de qualidade citado por Elias Gomes. Eis o resumo das principais propostas:

Renovação das permissões

Claro que o quesito principal das necessidades para o avanço é a renovação das permissões, que findam em agosto próximo. Sem a renovação fica instável a situação dos permissionários que se endividaram no processo de renovação da frota, cuja dívida está na casa dos milhões. A não renovação pode significar o colapso do atual sistema, com prejuízo para milhares de famílias e também para os usuários, que ficarão à mercê das reduzidas linhas do transporte por empresas de ônibus que agora se confinam nos terminais integrados, verdadeiros bretes criados em benefício das grandes empresas e objetos de constantes reclamações.
A Cootrape elenca em sua proposta ações absolutamente necessárias, que podem resolver de vez os problemas ainda existentes:

Um novos sistema

Criação do Sistema de Transportes de Passageiros Municipal, com a realização de um Diagnóstico do Sistema, definição da Nova Rede de Transportes e a assimilação definitiva do Sistema Cooperativista, já aprovado na prática. Isto depende apenas da elaboração de uma lei, que teria fácil aprovação da Câmara de Vereadores. Decretos podem regular cada modal de transporte, como ônibus, microônibus, táxis e mototáxis, veículos de carga e transporte escolar. Entre as vantagens do Sistema Cooperativista, a Cootrape elenca a profissionalização de motoristas, cobradores e administradores do sistema e a uniformização da remuneração, com a implantação do caixa único, conseguido por meio da Câmara de Compensação. Com isso, é possível que cada veículo seja remunerado por viagem e não pelo número de passageiros, o que acaba de vez com a disputa por passageiros, por exemplo, e com o limite do número de idosos, ainda praticado por alguns permissionários. Também possibilita a unificação do preço da passagem, independentemente do trecho.
Um diagnóstico de todo o sistema não é feito há mais de uma década em Jaboatão. É preciso redefinir as linhas existentes, acrescentar outras e eliminar a informalidade que ainda impera em distritos como Cavaleiro e persiste em Jaboatão Centro, por exemplo.
A Cootrape acredita que esta definição, aliada a outras ações de caráter legal e administrativo podem eliminar prejuízos gerados pela sobreposição de linhas existente em muitos trechos (como Prazeres/Barra de Jangada, por exemplo), melhorando a eficácia e atendimento aos usuários e dotando de fato algumas comunidades hoje precariamente atendidas, melhorando ainda a frequência e a regularidade do serviço.

Nova bilhetagem eletrônica

Implantação de fato do Sistema de Bilhetagem Eletrônica Municipal, com a devida Câmara de Compensação. Na Cootrape, já existe o subsistema de cobrança de tarifas embarcado nos veículos e de coleta de informações nas garagens e em terminais, os mais difíceis e onerosos para implantar. Falta apenas o sistema de distribuição e venda dos cartões bem como uma central de emissão e validação dos créditos para estes cartões.

Integração Temporal

Ainda no campo das propostas, a Cootrape sugere que os cartões possibilitem a integração temporal. Isso significa que o usuário com uma mesma passagem, num determinado período, por duas horas, por exemplo, ele pode utilizar vários trechos no município. Pode embarcar em Cavaleiro, por exemplo, descer em Prazeres e embarcar para Sotave, sem ter que pagar uma nova passagem. Este sistema elimina a necessidade de Terminais Integrados. A proposta da COOTRAPE também prevê a possibilidade da implantação da passagem por trecho utilizado bem como a passagem promocional, ou seja, o usuário em determinado período do dia, no horário de não pico de passageiros, por exemplo, pagaria apenas um percentual do valor da passagem. Todas essas propostas visam beneficiar o usuário, reduzindo sua despesa com transportes.

O que a Cootrape oferece

No intuito de contribuir ainda mais com o processo, a Cootrape se compromete em vários itens, como por exemplo a continuidade da renovação da frota através da aquisição de 50 novos veículos; criação de uma reserva técnica de veículos em 5% da frota (cerca de 14 veículos, hoje, somados aos 281 existentes); a diminuição dos custos operacionais do sistema, com instalação de oficina própria e o fornecimento de combustível e outros serviços aos cooperados.

Dando o exemplo em casa: Veículos para fiscalização da própria Cootrape

Licitar ou Organizar?

Licitação se faz necessária para as atuais linhas exploradas pelas empresas de ônibus, que as exploram hoje sem a devida legalidade. O sistema de transporte operado pelos veículos de pequeno porte, estar perfeitamente integrado ao convívio da população do nosso município, sendo fundamental para sua mobilidade. Ignorar sua evolução e não reconhecer o empenho e a esforço desses profissionais é no mínimo injusto. As falhas ainda existentes podem muito bem serem corrigidas e o serviço prestado à população melhorado. Os instrumentos legais para as modificações que precisam ser realizadas existem e se encontram no próprio Regulamento do Sistema de Transporte Por Veículo de Pequeno Porte, “NÃO PRECISA LICITAR, BASTA ORGANIZAR”, garantem os diretores da Cootrape.

Prefeitura de Jaboatão corta até cafezinho no Decreto da Economia

Redução do consumo de água mineral em 20% e devolução de funcionários cedidos são outras medidas que entraram em vigor hoje, 20 de maio de 2015

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Elias Gomes, publicou decreto hoje, dia 20 de maio, no diário oficial do município, fazendo cortes e reduzindo despesas administrativas. Alegando a crise mundial e a repercussão na economia, bem como a continuidade de obras de infraestrutura, o prefeito determina, entre outros, até o corte total do cafézinho e redução de 20% no vale-transporte e no consumo de água mineral, por exemplo.
Fazem parte das medidas também a devolução de servidores cedidos por outros órgãos municipais e a revisão dos valores de aluguéis em menos 10%, retroativa a 1 de maio. A par destas e de outras medidas (veja decreto abaixo), um plano de aposentadoria voluntária deve ser analisado até 13 de junho. O decreto não cita cargos comissionados.
O orçamento anual de Jaboatão gira em torno de 1 bilhão de reais, sendo a terceira arrecadação de Pernambuco, abaixo apenas de Recife e de Ipojuca. Antes da gestão de Elias Gomes, Jaboatão era a segunda arrecadação do estado.
Veja parte do decreto publicado na edição Nº 90 do Diário Oficial do dia 20 de maio, que pode ser acessado no seguinte endereço: http://www.jaboatao.pe.gov.br/jaboatao/diario-oficial.aspx

Art. 1º. Ficam suspensos todos os pedidos de reajustamento dos contratos vigentes na administração municipal, bem como a contratação de empresas de consultoria, a exceção de casos imprescindíveis, desde que assim entendidos pelos titulares das pastas contratantes, que deverão buscar autorização expressa do Chefe do Poder Executivo.
Art. 2. Fica determinada a revisão dos valores dos contratos de aluguel de imóveis, que deverão ser reduzidos no percentual de 10% (dez por cento) nos seus valores mensais contratados;
§ 1.º A redução acima indicada passará a vigorar já a partir do dia 01 de maio do corrente ano.
§ 2.º A presente revisão deverá ser comunicada aos locadores mediante a publicação no Diário Oficial do Município.
Art. 3.º. Fica suspensa a realização de eventos internos e externos que não se relacionem diretamente e estritamente às atividades prioritárias já definidas no Plano de Ação.
Art. 4.º A Secretaria Executiva de Administração, Gestão de Pessoas e Previdência deverá promover a devolução imediata de todos servidores cedidos por outros órgãos ao município, a exceção daqueles imprescindíveis aos serviços por eles executados.
Art. 5.º Devem ser intensificados os mecanismos de controle dos gastos de custeio, com a redução de, no mínimo, 20% (vinte por cento) aplicada às despesas de energia elétrica, telefonia, alimentação, vales-transporte, água mineral e outros, garantindo o cumprimento das atividades prioritárias já mencionadas.
§1.º Fica vedada a compra e o serviço de café custeados pelo administração em todas as repartições municipais;
§2.º Ficam definidos, ainda, os percentuais de redução para as despesas de custeio abaixo
descriminadas:
I – redução de 15% nas cotas de combustível de todos os veículos;
II – redução de 15% nas contas de telefonia móvel (celular);
III – redução de 15% na frota de carros locados, com a respectiva redução dos motoristas contratados;
Art. 6.º Toda frota de veículos deverá ser recolhida às garagens municipais nos finais de semana, e exceção dos que ficam à disposição das atividades que não sofrem solução de continuidade nos referidos períodos.
Art. 7.º  A Secretaria Executiva de Administração, Gestão de Pessoas e Previdência, deverá proceder a estudos, com o apoio da Procuradoria Geral do Município e da Equipe Técnica do JABOATÃOPREV, a fim de elaborar plano especial de aposentadoria voluntária incentivada, a ser apresentado no prazo de 30(trinta) dias a partir da publicação do presente decreto.
Art. 8º.  A autorização para Viagens, diárias e estadias, somente serão concedidas, mediante a aprovação do Comitê de Gestão de Pessoas, já criado pela Portaria n.º 30,  publicada no Diário Oficial do Município em 25 de abril de 2015;
Art. 9º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Jaboatão dos Guararapes,   13 de  maio de 2015.
ELIAS GOMES DA SILVA

Sinproja divulga Nota de Esclarecimento

  • Categoria: Jaboatão
  • Escrito por Super User

Depois da polêmica nas redes sociais sobre uma faixa colocada pelo Sindicatos dos Trabalhadores em Educação de Jaboatão dos Guararapes, onde havia um acento indevido, o Sinproja divulgou na noite de ontem, 05 de maio, uma nota de esclarecimento. Leia a seguir, na íntegra.

“A prática mais lamentável de uma gestão, quando esta é alvo de alguma crítica, é a da desfaçatez. Além de desdenhar da realidade posta à frente e perder a legítima chance de reconhecer os equívocos em uma atitude de grandeza, prefere falsear o debate e tergiversar do tema tratado. No aniversário da cidade de Jaboatão dos Guararapes, o Sinproja, em meio a uma campanha para expor o Jaboatão que existe, para além das propagandas governamentais, divulgou alguns cartazes pela cidade, questionando o governo Elias Gomes pelo calamitoso estado em que se encontram vários serviços públicos da cidade, com maior destaque para o estado das escolas municipais.
Em um dos cartazes houve um erro gráfico, produzido na confecção da peça, o que motivou à crítica de pessoas ligadas a prefeitura, onde tentaram manchar a campanha e a imagem do Sinproja, deslegitimando a atitude de coragem da entidade sindical dos trabalhadores em educação de Jaboatão. Felizmente, o erro gráfico não evitou que a população pudesse compreender a mensagem que foi transmitida, demostrando que a insatisfação dos que fazem o Sinproja está em consonância com o sentimento popular, que é o de desejar o melhor para a cidade, em detrimento às intrigas e a desfaçatez dos que obedecem as ordens do prefeito, seja nos gabinetes, em blogs locais ou ainda da categoria.
O sindicato agradece o apoio dos que solidariamente nos apontaram o equivoco e para esses nos comprometemos com um maior empenho no acompanhamento da confecção das artes gráficas, a fim de evitar recorrências.
Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jaboatão dos Guararapes
05 de maio de 2015”